sexta-feira, 1 de maio de 2009

REGALEIRA





Aqui vai o meu destaque especial do Mês de Maio


Uma viagem carregada de simbologia e misticismo onde a serra esconde pensamentos e segredos perdidos, dezenas de presenças carregadas de significado e sentidos misteriosos emitindo mensagens, que vagueiam até hoje, é só olhar com atenção e saber que tudo ainda lá

está a nossa espera....






Deuses, grutas, fontes e caminhos estreitos fazem parte de uma reliquia de valor incomparavel.



Fotos e texto - Raz





Fonte
Wikipédia


A história da Regaleira actual principia em 1892, ano em que os barões da Regaleira vendem a propriedade ao Dr. António Augusto Carvalho Monteiro por 25 contos de réis. A maior parte da construção actual da quinta teve início em 1904 e estava terminada em 1910.

A quinta foi vendida a Waldemar d'Orey em 1942 que, sem ter desvirtuado o que tinha sido concebido, procedeu a pequenas obras de modo a acolher a sua grande família e profundíssimas obras de restauro, já que a casinha não era cuidada há muito. Em 1987 a Quinta da Regaleira é adquirida pela empresa japonesa Aoki Corporation e deixa de servir como habitação, sendo entregue ao cuidado de caseiros e permanece fechada ao público.

Em 1997, a Câmara Municipal de Sintra adquire este valioso património, iniciando pouco depois um exaustivo trabalho de recuperação do património edificado e dos jardins. Actualmente, a Quinta da Regaleira está aberta ao público e é anfitriã de diversas actividades culturais.


A Maçonaria e a Quinta da Regaleira
Chama-se esotérico a um conhecimento oculto, seja doutrina ou técnica de expressão simbólica, reservado aos iniciados:. O esoterismo é, pois, o conjunto de práticas e de ensinamentos esotéricos, no contexto de uma tradição multifacetada que abrange diferentes épocas, lugares e culturas. A Alquimia, a Maçonaria e os Templários, por exemplo, incorporam teorias, rituais e procedimentos herméticos que se integram no âmbito do esoterismo:.




4 comentários:

CMP disse...

Stress à parte, adorei! Mas é claro que os olhos veêm com o coração! E cada coração é único. Por isso, my love, tentar ver com os teus olhos é maravilhoso mas extenuante!
Love you..........always!

Madalena disse...

Eu diria o mesmo! Mesmo o mesmo! O Castelos dos Mouros de onde se avista, entre outros, a Regaleira é um stress de subidas até mais não. Bem, vou seguir a Célia, tentar ver pelo olhos do Jorge. Beijinhos aos três!

CMP disse...

: )

raz disse...

oba muito obrigado hehe